Estudo estatístico Felizes.pt 2018: Um ano de romance em Portugal

Mantendo a tradição anual, e à semelhança do que aconteceu no ano passado, decidimos partilhar um relatório com dados estatísticos que incidem sobre a demografia e comportamento dos nossos utilizadores portugueses, em 2017.

Neste último ano, atingimos a marca de 70.000 utilizadores (um crescimento de 250% face ao ano anterior), e foram trocadas 30 milhões de mensagens em português na nossa plataforma. É sobre esse universo de dados que se baseou este estudo.

Resumindo 5 das conclusões e tendências mais interessantes:

  • Os portugueses encaram cada vez mais os sites de encontros com naturalidade: há cada vez mais mulheres e divorciados a procurar um amor online.
  • Há uma tendência crescente em apostar numa apresentação mais completa e com fotografias.
  • Os homens do Norte são os que mais metem conversa, mas as mulheres do Norte são também as que "dão mais bola".
  • Os portugueses são muito humildes em relação ao seu aspecto físico.
  • A maioria dos novos casais online envolve portugueses divorciados.

Passamos a partilhar os restantes indicadores em formato gráfico. Para contactos de media, escreva-nos.

Estudo de um site de encontros em Portugal

 Voltar à página principal.

 
7 Comentários

Ricardo Matias
Há 2anos

Mais mulheres em sites de encontros... interessante. Mais divorciados já é normal...

Ana H.
Há 2anos

Namorar pela internet já é tão normal como fazer encomendas, comprar bilhetes, etc. É o mundo a evoluir

Filipe
Há 2anos

sem interesse

Marco
Há 2anos

Gostaria de ver conjugada a estatística de humildade com a "quem dá bola". De certeza que as portuguesas mais vaidosas não dão bola a ninguém. E vocês têm a oportunidade de o provarem.

Jorge Neves
Há 2anos

A humildade é relativa...

Isabel
Há 2anos

Não tinha noção que havia tantos divorciados nestes sites. Gostei de saber que dos pares que se formaram quase metade foi com divorciados, pode ser que tenha sorte :)

MM
Há 2anos

Gostei! Cada vez há mais mulheres e nota-se!

Inserir comentário

Inserir