Quando dizer "Amo-te"?

Quando dizer "Amo-te"?

21 de abril de 2022

Temos pena de ser nós quem lhe diz isto, mas na verdade não há uma regra mágica e infalível para saber quando é a altura ideal para proferir esta palavra. Tal como não há uma resposta certa para saber quando está apaixonado, é algo que se sente e que se faz consoante o instinto do momento. Da mesma forma que não dá para saber se o seu parceiro sente exatamente o mesmo por si. Estamos perante uma prova cega!

Mas nada está totalmente perdido, porque existem alguns sinais a ter em conta para ter algumas certezas de que está com a pessoa certa e que vai ouvir um "Eu também te amo" de volta, em vez de um balde de água fria. Vamos a isso, porque o Felizes.pt está aqui para o ajudar.

Se a pessoa com quem está numa relação não aguenta sem lhe contar a última história divertida do seu dia, e se têm sempre tema de conversa, está no bom caminho! Além disso, se conseguem viajar sem discutir, estar em silêncio sem ser constrangedor e aceitar feedback construtivo quando não estão 100% de acordo sobre uma coisa, é meio caminho andado para uma relação longa e duradoura em que ambos se sentem confortáveis e bem na relação para avançar para o "I love you!".

Existem alguns marcos importantes que precisam de ultrapassar enquanto casal para avançar para o nível seguinte do "Amo-te", porque não pode ser na primeira semana de relacionamento que dizem algo tão íntimo e importante. Ora bem, se já se despedem com um "Adoro-te" ou um "Gosto de ti!", então o próximo passo pode ser uma palavra mais séria. Mas só é aconselhável dizer isto à sua cara-metade de estiver confortável em não ser recíproco no mesmo minuto - cada pessoa tem o seu tempo e normalmente estas palavras podem ser momentos marcantes na vida do casal.

No caminho para o amor não há uma relação igual à outra, por isso, nada melhor do que lermos alguns testemunhos de casais quando souberam exatamente que estavam apaixonados:

"Soube que estava apaixonado quando comecei a interessar-me por coisas que a Maria gostava, como ver a novela da noite, sem me sentir aborrecido ao lado dela", Jaime, 42 anos.

"Sempre que me apaixonei eu sabia que estava a acontecer, mas não foi de um segundo para o outro, foi algo mais de me ir apercebendo de que estava caidinho", Maurício, 31 anos.

"Não sabia que estava apaixonada até estar." Júlia, 28 anos.

"Eu sabia que não me importaria de fazer literalmente qualquer coisa se fosse com ela, e foi aí que percebi que tinha o meu coração." André, 20 anos.

"Para mim o momento mais óbvio era quando estávamos numa altercação de ideias (a discutir!) e eu não parava de pensar quão bonita ela era e quanto eu gostava dela." Rui, 57 anos.

"Houve um momento em que ele gostava mais de mim do que eu dele, mas rapidamente mudou e hoje estamos os dois mais apaixonados que nunca!" Raquel, 38 anos.

O ideal é escolher o momento certo, já que idealmente deve dizer primeiro num momento mais caloroso e íntimo, em vez de por mensagem ou sob pressão, por exemplo. E uma última coisa - cuidado com os estereótipos já que pessoas nos 40s e 50s podem entender que quem diz primeiro é o homem, não é igual para gerações mais jovens em pode ser a mulher a dar o primeiro passo.

Se duas pessoas se amam, não interessa quem diz primeiro e quem diz depois.

No final do dia, o que importa é que gostem um do outro, e este não é nem deve ser um momento de epifania da relação, o que importa é que uma relação amorosa implica trabalho, dedicação e amor para resultar...

Conseguimos ajudar? Se sim, grite ao mundo que ama a sua cara-metade!

Felizes.pt

1 Comentário
Carlos André
Há 9meses

Tenho dificuldade que a a palavra é magica mas eu digo amo re, mas não vejo a outra pessoa a dizer. Eu gosto mas fuco a pensar vai ser apenas um gostar e o amo te não esta na verdade que ama mesmo.

Inserir