Como namoram os avós?

Dia dos avós

De namorar à janela a namorar online - Como namoram os avós?

26 de Julho de 2020

Ao contrário do que possa parecer, os avós - e por avós queremos dizer, pessoas com mais de 65 anos - também gostam de namorar. Quando se fala em namoro, remetem-nos sempre para os jovens, como se apenas a eles estivessem designados os afectos e desejos comuns a todos os seres humanos. Os adultos mais velhos também têm necessidade de companhia, de afecto e, já agora, de sexo. E temos números que comprovam estas necessidades: a média de idades no nosso site aumentou dos 30 para os 40 anos e temos, pelo menos, 776 utilizadores com mais de 75 anos. É um demográfico que continua em crescimento devido às mudanças no estilo de vida da sociedade. Se antigamente os casamentos aconteciam entre pessoas muito jovens e os divórcios eram escassos e mal vistos, hoje em dia, é comum as pessoas casarem-se mais tarde e passarem por um ou até mais divórcios. Ou seja, namoramos ou voltamos a namorar mais tarde. E, no entanto, o namoro entre pessoas mais velhas continua a ser um tema tabu, que queremos desmistificar, hoje, no dia dos avós. Para isso, falámos com alguns casais acima dos 65 anos de idade que nos explicaram como vieram parar ao Felizes.pt, que diferenças sentiram ao namorar com mais maturidade e numa época digital.

É preciso um empurrãozinho

Percebemos que, para quem não cresceu rodeado por computadores, salas de chat ou apps, tomar a decisão de conhecer pessoas através de um ecrã pode ser intimidante e precisa de algum apoio familiar ou dos amigos. No caso da Margarida (67), por exemplo, “foi uma prima minha que me incentivou, pois conhecia pessoas que deram muito certo.” Por norma, há alguém que dá um “empurrãozinho” e ajuda a navegar no site durante os primeiros tempos até a pessoa se sentir confortável. As expectativas dependem da mentalidade de cada um, há os mais positivos, que esperam conhecer muita gente e há quem ache que será enganado, no espectro dos mais céticos. Mas para esses Margarida também deixa conselhos: “Não tenham vergonha de entrar em sites de relacionamento sérios, tenham os devidos cuidados e vão em frente!” Os casos de sucesso dos nossos casais, sejam mais velhos ou mais novos, fazem-nos sempre pensar que, as possíveis desilusões ou medos que cada um possa experienciar num site de encontros, valerão muito a pena quando encontrarem a pessoa certa. Com um sem empurrão, o que interessa é tomar a decisão e ir em frente!

Muito prático mas nada substitui o encontro físico

Todos os inquiridos revelaram-se satisfeitos com a experiência online. O Cláudio já tem dois netos e diz que o aspecto mais positivo de se ter registado no site, para além de conhecer a Mariza (claro!), foi “a praticidade de poder conhecer diversos perfis e analisar antes de entrar em contacto com a pessoa.”Muitos foram os que nos disseram também que nem sempre é fácil encontrar pessoas disponíveis na sua faixa etária nos seus círculos. É uma idade em que muitos já estão em relações ou já têm rotinas e amizades estabelecidas, pouco propícias a novos conhecimentos. Praticar actividades em grupo é sempre uma boa ideia para conhecer pessoas com os mesmos interesses mas, o que acaba por acontecer é que, a não ser que seja uma actividade organizada para seniores, haverá uma maioria jovem. Conhecer pessoas online torna-se, assim, muito mais cómodo e rápido já que podemos filtrar por idade e uma panóplia de interesses em comum. Mas, há coisas que o online dificilmente nos dará como “o charme das conquistas do passado, num olhar, num sorriso, numa frase recitada no ouvido, etc.”, reflecte o Claúdio. Outra das nossas avós concorda e diz que não se pode ficar online para sempre e “assim que se sentirem à vontade com alguém que vos interesse, marquem logo o encontro para saber se a empatia existe pessoalmente.”

Sabemos quem somos, sabemos o que queremos

“Quando era mais nova, havia todo um jogo a fazer, muitas regras, incertezas e, principalmente, uma necessidade de agradar que a idade levou. Agora, sou mais directa, sem o que quero e como quero ser amada. Nesta idade já não há tempo para andarmos com jogos… sabes? Aqueles que vocês fazem de demorar não sei quantos dias para responder e não demonstrar muito interesse. Se queremos ser felizes e queremos estar juntos porquê esperar? Não há tempo a perder!” Foi assim que a avó Helena (71), divorciada, descreveu a sua atitude em relação aos encontros e a verdade é que muitos foram os que nos disseram que a maturidade trouxe mais certezas e mais à vontade consigo e com o outro. A parte mais complicada talvez seja chegar ao momento em que decidimos ter a atitude de seguir em frente e aceitar o que queremos, independentemente do que os outros possam julgar. Margarida confirma que há pessoas na sua vida que também não gostaram que tivesse conhecido alguém online: “Existe muito o estigma que só aparecem pessoas mau caráter e não é bem assim. Fiz algumas amizades boas. As minhas filhas reagiram muito bem mas, quanto às amigas, algumas nem tanto!” Conhecer alguém online parece continuar a ser um estigma para nas faixas etárias mais velhas mas, sabendo o que querem, estes avós seguiram as suas vontades.

A vontade vem de outras coisas

Talvez seja dos temas mais complicados de bordar mas Helena pôs-nos muito à vontade para falar da sua vida sexual: “É como outra coisa qualquer e faz parte da relação, não tem de ser um tabu!” Explicou-nos que, com a idade, é normal haver algumas coisas que não funcionam tão bem porque o corpo se começa a deteriorar. Mas aqui não é a performance que interessa porque “a vontade para o sexo vem de outras coisas, não é a primeira preocupação como quando somos mais novos e estamos cheios de hormonas e excitações. Existe desejo sexual que vem de uma intimidade e proximidade com o nosso parceiro e não tanto de uma vontade física e espontânea. O não sentirmos vontade é mito! Vejo tantos jovens de 30 anos que não têm sexo. Deixaram de ter vontade porque não praticam e acho que é esse o problema. As pessoas na minha idade praticam pouco, não são estimuladas e acabam por deixar de ter vontade também por causa disso. Mas se estiver um homem interessante ao meu lado… a vontade vem (risos).”

Dizem que a juventude é desperdiçada nos jovens e assim parece. A maturidade pode trazer encontros e relações mais duradouras e saudáveis, já que as pessoas envolvidas são mais determinadas e seguras de si mesmas. Menos jogos mas mais diversão e amor. Esperamos que todos os avós que estão no Felizes.pt que encontrem aquilo que procuram.



 
18 Comentários

Sílvia valeria
Há 2meses

Eu gostaria de conhecer um homem amigo, carinhoso e companheiro, uma pessoa sincera e alegre, como eu.

M. José
Há 2meses

Gostaria de conversar com alguém para possível amizade

Laura cunha
Há 2meses

Gostava de uma boa amizade

Aparecida
Há 2meses

Seria maravilhoso encontrar pelo menos uma boa amizade ,

jack paulo Germano
Há 2meses

Gostaria conhecer uma mulher aqui

Mizé
Há 2meses

Que tal alguém para uma amizade? ????????????

francy
Há 2meses

gostaria de conhecer um homem.entre 58 a 68 anos, para relacionamento sério, que não fume.

Maria
Há 2meses

Conhecer senhor de 67 a 70 anos zona de Coimbra, para amizade sincera e especial.

Marilene
Há 2meses

Gostaria de conhecer homem de 35 49anos

Catia Feitosa
Há 2meses

Gostaria de conhecer um homem, que me surpreende se. Para resto vida...

Pinto
Há 2meses

Queria conhecer dos 65 aus 70 para uma amizade

Pinto
Há 2meses

Gostaria conhecer mulher dos 65 aus 68 para uma séria amizade.

Anabela
Há 2meses

Eu gostaria de encontrar a minha felicidade para a vida inteira.

Raimunda Maria Sousa
Há 1 mês

Gostaria de conhecer uma pessoa para uma boa amisade

Alen CcCosta
Há 1 mês

Viúvo de 60 anos,1.75 m.de altura,eng. ferroviaro reformado, casa propria já paga e emLisboa(telheiras) procura senhora do mesmo nivel para caminho conjunto e feliz!

Ariza
Há 1 mês

Quero conhecer um homem que seja amigo uma boa amizade o resto o tempo termina

Paula
Há 1 mês

Desejo conhecer homens cultos, para uma amizade e troca de mensagens sobre a vida e assuntos diversificados..Estou esperando você...

Betina
Há 29 dias

Eu gostaria de conhecer um homem culto que possamos conversar e, ir descobrindo o mundo juntos. Tenho 58 anos e gostaria de conhecer de55 a 65 anos, q seja alegre, observador, que ame animais , curta plantar, é que NAO TENHA MEDO DE SE ENTREGAR À UM RELACIONAMENTO.

Inserir comentário

Inserir