Como foi o amor em 2020?

Como foi o amor em 2020?

22 de Janeiro de 2021

O ano passado ficará para a história como um dos mais desafiantes da década e, arriscamo-nos a dizer, do século XXI. A pandemia marcou-nos profundamente e pôs em causa as nossas relações, quer em casa, quer aquelas que ficaram em suspenso ou as que ainda iríamos formar. Cada um de nós contornou os desafios que 2020 trouxe como pôde e o que é certo é que muita gente virou-se para o mundo digital para estar mais perto dos outros. Nós, aqui deste lado, notámos a tendência e queremos partilhar os resultados.

Somos cada vez mais, mais velhos, divorciados, iguais em número de homens e mulheres
Foram 62.879 os utilizadores que se registaram na plataforma durante o ano passado, mais 14% que em 2019. Em 2020, uma em cada três pessoas inscritas no Felizes.pt era divorciada (33%), percentagem bastante alta que poderá ser um reflexo do aumento do número de divórcios durante o ano passado.
Também houve mudanças significativas na média de idades: até 2019 a média de idades dos inscritos era de 38,5 anos mas em 2020 subiu para os 41,4 anos.
Em termos de acessos por género, também é interessante ver que este ano as mulheres visitaram mais o site do que os homens e que a plataforma conseguiu alcançar um rácio de 50%-50% entre ambos.

A palavra nos lábios de todos
“Divorciada há 4 anos penso que é o momento de uma segunda oportunidade. O trabalho e a própria pandemia colocam limitações em conhecer novas pessoas pelo que decidi entrar nesta experiência”, foram as palavras de uma utilizadora ao preencher a sua introdução na plataforma. E como ela, milhares de pessoas utilizaram expressões relativas à Covid-19 durante o ano, quer em conversas, quer nas introduções. Mas não se preocupem porque ninguém vos andou a espiar - recolhemos as informações através de um algoritmo e, por isso, a vossa identidade permanece em segredo. A tendência não se ficou pelos novos registos que começaram em março, estendeu-se até aos que já estavam connosco e alteraram as suas introduções para incluir expressões alusivas à Covid-19.

Como se deu a evolução de novos registos no site?
Houve dois picos bimestrais de criação de perfis durante o ano de 2020: em março-abril e em setembro-outubro. O primeiro pico poderá ser explicado pelo período de confinamento obrigatório em Portugal, durante o qual muitas pessoas dedicaram-se a todo o tipo de entretenimento e atividades online e, na impossibilidade de conhecer pessoas novas pessoalmente, vieram para a plataforma.
Após um verão com poucos casos diários de Covid-19 em Portugal, em que a população desconfinou, foi em setembro que começámos a regressar às rotinas de trabalho, a ficar mais em casa e foi também aqui que começámos a antever uma segunda vaga da pandemia, podendo explicar também a segunda vaga de novos registos no site.
Olhando para os mesmos períodos no ano de 2019, concluímos que as inscrições em 2020 foram superiores, com mais 27% entre março e abril e mais 33% entre setembro e outubro.
Janeiro e fevereiro foram os meses com menor número de inscrições.

Qual o comportamento nos acessos ao site?
Os acessos acompanham de forma semelhante as inscrições, mas foi outubro o mês com maior número de utilizadores a iniciar sessão no site (921.825). Em anos anteriores, nos meses de verão víamos sempre um aumento das sessões iniciadas, no entanto, 2020 veio alterar essa tendência para outubro, provavelmente pelo desconfinamento e vontade de socialização presencial que este verão trouxe. Fevereiro teve o menor número de acessos à plataforma com apenas 676.725 sessões iniciadas.

Dia de descanso mas com muita atividade
Os acessos ao site diminuem com o passar da semana, sendo Sábado o dia com menos afluência. O horário com mais atividade é no período da noite, após o jantar, das 20h às 00h. Pré-Covid, os dados mostram que o horário com maior atividade acontecia um pouco mais cedo, entre às 18h e a 22h.

Estavam à espera destes resultados? Gostámos muito de vos ter por cá em 2020 a explorar novas relações amorosas e de amizade, num ano desafiante para a socialização e para as relações. Em 2021 traremos novidades e continuaremos aqui, no nosso Facebook e no Instagram para criarmos novas ligações.



 
0 Comentários

Inserir comentário

Inserir