Como a pandemia afetou as relações

Efeito da pandemia nas relações

Como a pandemia afetou as relações? Testemunhos de 10 casais.

01 de Outubro de 2021

O que muda com a chegada de uma pandemia? Em muitos casos, tudo. Mas no caso das relações, os novos hábitos e a quebra repentina de rotinas tiveram impactos muito distintos nos casais. Enquanto alguns consolidaram as suas relações, outros encontraram uma oportunidade para dar uma volta de 180 graus às suas vidas. O Felizes.pt falou com 10 casais. Fica aqui um resumo da sua história.

“Ficámos noivos”

A pandemia foi aterradora e, para alguns, um sinal de que devemos ir atrás dos nossos sonhos enquanto podemos. Maria e Luís ficaram noivos durante o confinamento: “fez-nos perceber que a vida é demasiado curta para esperar pelo pedido de sonho e como nos demos tão bem durante a quarentena… foi o melhor passo a seguir!”, conta Maria. “Tivemos muita sorte por ter corrido bem, a pandemia aproximou-nos muito.”

“A pandemia separou-nos”

"A pandemia separou-nos. Começámos um namoro à distância e estávamos prontos para avançar”, diz João. “Depois ela perdeu o emprego e o stress e a incerteza que isto traz, a juntar ao distanciamento, foram o grito final de que não conseguíamos fazê-lo juntos”.

“Fez-nos mais fortes”

“Deu-nos a oportunidade para aprofundarmos a nossa relação e, por causa disso, penso que nos tornámos mais fortes juntos”. Estar 24 horas por dia, 7 dias por semana, lado a lado pode parecer assustador mas “ao contrairmos ambos a doença, fez-nos assumir obrigatoriamente o compromisso ‘na saúde e na doença’ e ultrapassá-lo, por mais difícil que pareça”.

“Solidificou o que sentimos um pelo outro”

Mudar de cidade e ir viver com a cara-metade pode parecer um passo importante, em circunstâncias normais - e em época de pandemia é tudo menos normal. Para Vanda, no entanto, as coisas acabaram por resultar. “O meu namorado e eu fomos viver juntos no início de março para um T1 pequenino… e acabámos por ficar fechados uns dias depois. Pensámos que podia ter um impacto negativo na nossa relação, mas apenas fortificou os sentimentos que temos um pelo outro. Não imaginaria passar por isto com mais ninguém”.

"A pandemia ajudou-me a acabar com a minha relação"

Enquanto alguns casais se aproximaram durante a quarentena, outros aperceberam-se que não eram o match perfeito. Joana disse que ela e a sua namorada separaram-se por causa da pandemia. “O tempo que passámos afastadas permitiu-me avaliar a relação, os meus sentimentos, a forma como nos dávamos, e vi claramente que estávamos em ‘modo automático’ Embora tenha sido difícil, acabou por ser o melhor. “A separação deixou-me triste e custou-me muito”, explica. “Mas olhando para trás, fico grata por me ter defendido e por ter encontrado a força que precisava para o fazer”.

“Foi muito agradável passarmos tempo juntos”

Teresa e Marco casaram uns meses antes da pandemia e passaram a trabalhar de casa quando tudo fechou. Esta é sem dúvida uma prova de fogo para recém-casados mas, para este casal, resultou muito bem! "No meio de toda a tristeza que passava nas notícias, foi verdadeiramente agradável passarmos tanto tempo juntos".

“A nossa relação está mais forte do que nunca!”

Sara estava grávida do seu terceiro filho, a tomar conta dos outros dois filhos e a trabalhar a partir de casa quando a Covid-19 atingiu o país. Enquanto a sua gravidez apresentava inúmeros desafios, contou-nos "a nossa relação está mais forte do que nunca".

"Estarmos fechados em casa obrigou-nos a comunicar"

Para alguns, o stress da pandemia tornou mais fácil o ressurgimento de antigas discussões na relação. Esse foi o caso de Nuno, que conta que após o seu marido ter sido despedido por causa da Covid-19, os problemas de alcoolismo voltaram a surgir. "A quarentena foi super dura", explica. "Mas o facto de ambos estarmos ‘presos’ dentro de casa forçou-nos a comunicar sobre assuntos que iríamos evitar se a situação fosse diferente. Ainda estamos a trabalhar nisso, mas penso que nos tornámos mais fortes por causa disso".

“Estivemos separados durante 64 dias”

Ana e Francisco estiveram separados durante 64 dias, após apenas 5 meses de namoro, por causa da situação de risco de Francisco. "Aproximámo-nos muito", diz Ana. "Fizemos questão de falar ao telefone ou por Zoom, ver um filme ou uma série, e ter uma refeição ‘juntos’ todas as noites em que estivemos separados. Durante este tempo, decidimos que estamos prontos para comprar uma casa juntos, ficar noivos até ao final do ano e casar até ao final do próximo ano. Estarmos separados foi difícil, mas saber que tinha alguém que me amava o suficiente para esperar por mim durante aquele tempo tornou tudo muito mais fácil de superar".

“Planeámos um casamento por Zoom e apanhámos Covid”

Para Helena e Rui, a pandemia foi um verdadeiro pesadelo. Separados entre o Porto e Londres, decidiram planear o seu casamento através do Zoom, na esperança de casarem quando se reunissem finalmente. “Pensámos em antecipar o casamento mas tivemos medo de contagiar alguém”. Quando finalmente Rui voltou, e durante a quarentena que fizeram juntos, ambos contraíram Covid-19. “Recuperámos a dias do nosso casamento, casámos e agora estamos a adaptarmo-nos aos horários e rotinas um do outro”. Quando tudo acabar planeiam fazer uma celebração com mais convidados.

Quer partilhar connosco o seu testemunho? Deixe-o aqui nos comentários.

Com muito amor,

Felizes.pt



 
1 Comentário

Isaura Inácio
Há 19 dias

Sou Isa da Isaura sou de Moçambique cidade de Maputo,estou muito feliz ,me registei no saite mas tinha serteza que já dar serto ,mas graças a Deus conhece um homem maravilhoso que me completa estamos bem felizes ,só pra salientar que estarei em Lisboa brevemente se Deus permitir,fiquem bem e boa sorte pra todos bjs

Inserir comentário

Inserir