Acessibilidade para todos

Site de encontros para invisuais

Acessibilidade para todos: melhorar o site para os invisuais

21 de Novembro de 2020

Já dizia Antoine de Saint-Exupéry no clássico O Principezinho que “só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos.” Acreditamos nisso mesmo: que a atração e uma ligação profundas vão muito além do físico, daquilo que conseguimos ver. Uma boa conversa, o sentido de humor, a inteligência e aquela faísca que nunca conseguimos bem explicar, são os elementos que irão sustentar uma relação duradoura, e não necessariamente a beleza física. Que o digam os nossos utilizadores invisuais, que conseguem “ver” para além da camada exterior.

Queremos ter em conta todos os que fazem parte desta comunidade e não deixamos de fora os invisuais nem quaisquer pessoas com outras necessidades especiais. Foi por isso que fizemos testes e alterações ao site, de maneira a acomodar os vários sistemas de leitores de ecrã dos nossos utilizadores invisuais. Para quem não sabe, a forma mais comum de uma pessoa com dificuldades visuais utilizar o computador ou a internet é através de um leitor de ecrã, um software que converte texto em discurso sintetizado, permitindo ao utilizador ouvir em vez de visualizar os conteúdos.

Um dos nossos utilizadores invisuais, o Pedro, contactou-nos mencionando que nem sempre conseguia ler as mensagens que recebia porque a forma como estas surgiam no ecrã não era compatível com o seu leitor. Ficámos muito sensibilizados e sentimo-nos mal por nunca termos pensado em questões de acessibilidade. Tínhamos estado ocupados a criar uma plataforma para todos os portugueses, e afinal havia pessoas que não a conseguiam usar! Foi por isso que pusemos imediatamente mãos à obra para tentar corrigir o problema. Chegámos, até, a instalar o mesmo leitor de ecrã que o Pedro utiliza nos nossos computadores para reproduzirmos as dificuldades com precisão, percebermos a sua experiência e certificarmo-nos que todo o site ficaria em condições ótimas de leitura. Houve tentativas falhadas mas não desistimos, mantendo sempre a comunicação com o utilizador e garantindo-lhe que o problema seria resolvido.

Para além dessa alteração mais urgente, procedemos a duas modificações adicionais, uma sugerida pelo Pedro e outra por nós: uma notificação sonora após cada mensagem recebida, e o carregamento paginado de 10 em 10 mensagens por cada conversa, caso contrário o leitor vocal iria ler praticamente toda a conversa cada vez que esta fosse aberta.

Falámos recentemente com o Pedro sobre esta experiência e ele revelou-nos ter sido “de longe o melhor feedback que tive de qualquer site. Cheguei a utilizar outras plataformas de encontros que tinham problemas parecidos e que tornavam a minha experiência enquanto utilizador invisual muito complicada. Ao contrário da disponibilidade e simpatia com que me ouviram no Felizes.pt, outros sites nem sequer me deram qualquer tipo de resposta. Por um lado, percebo porque o número de utilizadores como nós deve ser muito baixo e não compensa às empresas gastarem tempo e recursos para nos manter satisfeitos. Mas foi muito bom ver o esforço que fizeram por mim.”

Com esta experiência aprendemos ainda que o nosso país foi o quarto a nível mundial e o primeiro na União Europeia a legislar sobre a acessibilidade da internet mas que, mesmo assim, a maioria dos sites não tem em conta a acessibilidade necessária para pessoas invisuais. Queremos mudar isso e consciencializar outras empresas que existem utilizadores com necessidades especiais a usar os seus sites e que estes têm o direito à mesma experiência que os demais. Se tiverem dificuldades e quiserem ajudar-nos a melhorar, enviem-nos as vossas questões para



 
0 Comentários

Inserir comentário

Inserir