Tecnologia: une-nos ou separa-nos?

Este é o 2º artigo de uma crónica do escritor e apresentador Gustavo Santos no Felizes.pt.
Felicidade

É a máquina que te permite sonhar.
Habitamos o planeta Terra numa era absolutamente extraordinária.

A tecnologia desenvolveu-se a tal ponto que o ser humano deixou de ter desculpas para não encontrar o que quer, para não conhecer tudo o que deseja e, sobretudo, para não ter tempo de fazer o que mais gosta ou de conviver com quem lhe apetece.

Se há uns séculos atrás, alguém dissesse ao ser humano que para se fazer luz bastaria carregar num botão ao invés de ter de criá-la através da gordura dos animais, ninguém acreditaria. Mas aconteceu. Ou seja, até na impossibilidade moram todas as possibilidades.

A condição humana não é estagnada, ela altera-se com a evolução.

Como na altura, se eu hoje disser a alguém que o planeta está preparado para cada um de nós viver o seu sonho e encontrar a pessoa certa com a qual constituirá família, porventura, a maioria também vai desacreditar-me. Mas é um facto. É tão possível como ter uma sala iluminada por um simples interruptor.

E é bom que te permitas aceder a esta nova consciência.

A tecnologia foi criada, e está a ser desenvolvida, com o único intuito de servir a humanidade. E quando me refiro a humanidade, estou a falar em amor. Ou seja, as máquinas estão a nascer para que possamos, de uma vez por todas, reencontrar os afetos, o espírito de família, a união e, juntos, contribuirmos para com a belíssima missão de ancorar o amor na Terra. As máquinas existem, não para desmembrar os laços afetivos de uns e outros, isso são outros quinhentos, isso é má educação, isso é o caminho mais simples para disfarçar o medo de amar, isso é uma desculpa barata para os filhos não saírem de casa ou para os pais chegarem mais tarde ao lar, mas sim, e repito, as máquinas existem para que o ser humano deixe de fazer aqueles trabalhos violentos, repetitivos e violadores da criatividade de forma a poder conectar-se com aquilo que verdadeiramente importa, ou seja, o sonho.

Resumindo, a existência das máquinas simplifica a vida humana.

Hoje podemos estar na outra extremidade da terra da noite para o dia, podemos falar com quem quisermos no exato segundo em que queremos, podemos apresentar o nosso trabalho em qualquer parte do mundo com um simples e-mail, podemos conhecer a obra de quem quer que seja, podemos procurar a casa ou o carro que queremos em minutos e podemos, sem qualquer dúvida, deixar de frequentar um trabalho que não queremos e nunca quisemos porque, simplesmente, as máquinas tomaram, e vão continuar a tomar, essa responsabilidade.

Ser humano é sentir. A máquina não tem emoção. Ela foi criada para fazer tudo o que nos mata para que nós possamos viver.

Então, e posto isto, um site destes é um privilégio.

Quem o criou teve o condão de aproximar as pessoas através do afeto, da companhia, seja do que for, mas sobretudo ele existe, e está ao teu dispor, precisamente para te humanizar. Se te faz sentir, humaniza-te.

O melhor amigo do homem é o cão, mas o melhor amigo da humanidade é a máquina, assim seja usada a nosso favor e da natureza.

Gustavo Santos
Apresentador de tv
Autor dos livros "Carta Branca", "Os Laços que nos Unem", "A Dança da Vida", "Arrisca-te a viver", "Agarra o agora", "A força das palavras", "O Caminho", "Ama-te" e "Ama-te, Nível 2 - Assumir a Alma".





> O site Felizes.pt é uma plataforma de romance, com uma comunidade vibrante de pessoas interessadas em relações sérias. Explore um bocadinho o site e passe bons momentos connosco!

 
8 Comentários

alberto brito
Há 5meses

Love is the only WAY

Detty
Há 5meses

Parabéns Gustavo pela tua existência e persistência na tua missão : que é o despertador de consciências. Obrigada por dares-nos esse "cilque"... o resto é sem duvida é tarefa nossa. Eternamente grata pela inspiração e pelo "clique"... estou a viver a abundância dos sonhos.

LUISA PAIVA
Há 5meses

ADORO OUVIR E LER GUSTAVO, ENCONTRO-LHE SABEDORIA, EMBORA SEJA TÃO NOVO ,É ENCANTADOR, FAZ-ME RIR ,FAZ-ME PENSAR, MEDITAR, É SÁBIO, PARABÉNS POR SER COMO É. LUÍSA

Elizabeth
Há 5meses

Bela Mensagem

S
Há 5meses

Nao concordo com o fato de o melhor amigo do homem ser a máquina......É por isso mesmo que nos estamos a tornar máquinas..........

Turquesa
Há 4meses

Gostei de o ler. É óptimo a escrever, mas não concordo, de todo, com o que o diz sobre o papel da "máquina" na vida humana, no que aos afectos diz respeito Em minha opinião, se me permite, usando as tecnologias como o estamos a fazer, estamos a desumanizar-nos, a isolar-nos e a "desconstruir" o mundo real em que vivíamos. Para que serve agora? Repare, que amizades se fazem aqui? E quantos amigos perdemos lá fora...porque nos encontramos todos "aqui", e nas redes sociais que por aí proliferam! E pronto...Olá, bom dia, beijinho...parabéns! Está o recado dado, não precisando de nos encontrar-mos!

Marisa
Há 1 mês

As máquinas ajudam a encurtar ditàncias sem dùvida e têm levado o Homem a alcançar mundos novos,quer na ciência como no espaço.Mas o Homem precisará sempre de outro que o faça sentir emoção e sentimentos que a máquina nunca lhe dará

MM
Há 1 dias

Adorei Gostavo, bjs

Inserir comentário

Inserir


  Enviar mensagem a
(Ajuda a escrever a primeira mensagem)
ENVIAR
  Enviar presente a
  Denunciar utilizador
Denunciar